sobre parar

Já andaste de avião? Eles avisam SEMPRE:  “ponha primeiro a sua máscara de oxigénio antes de ajudar os outros!”.

Mas só quando pessoa está lá quase a perder o fôlego é que percebe que se esqueceu de pôr a máscara! -.-‘

*

Não sei se és como eu, mas eu acho sempre que aguento tudo e mais um saco de batatas! Ajudar só mais aquela pessoa, fazer só mais aquela tarefa, despachar só mais aquele assunto e dar início a só mais esta coisa…

E foram “só mais essas coisas”, umas atrás das outras que fizeram com que eu precisasse de parar e me afastar um pouco. Dei por mim sem “oxigénio”, sem rumo, sem saber para onde queria ir e, a sentir-me muito pouco “eu”.  Mais tarde ou mais cedo todas os profissionais têm um momento de: “casa de ferreiro, espeto de pau”.

Eu que ensino, incentivo, congratulo e estimulo quem se cruza comigo (e não só os clientes) a tirarem tempo para si, também me deixei levar.  Mas neste assunto não há bem como fugir, o teu corpo vai exigir que te concentres nele a bem ou a mal.

Por isso, e para que tu, que também tens tendência a querer dar, dar, dar sem olhar para ti primeiro, não precises de 2 meses de time-out, fiz este vídeo a partilhar a minha experiência E o que eu deveria ter feito mais cedo e te recomendo!

🙂

 

Um beijo grande,

Sara.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *